Gold times…

Amigos,

Hoje não trago notícias – mas sim – um texto que escrevi esta semana em um momento de descontração. Espero que gostem e aguardo os comentários.

———–

Era noite. O saguão estava lotado. O ano? 1980. Gente bonita, bem vestida. E a noite? Ah, esta era estrelada, clima fresco. Nas sacadas do saguão, pessoas, famílias, crianças…E a vista? Um pátio repleto de belas aves que, em instantes, ganhariam a noite estrelada da capital paulista. A atenção estava voltada para o mais belo (E maior!) jato no pátio: Um 727 da Pioneira.

O barulho dos motores sendo acionados e a brisa da noite misturada com o cheiro do querosene despertava, até nos mais antigos, um clima gostoso de nostalgia. Logo depois, a majestosa ave começa a taxiar em diração à pista: As crianças tentam conseguir uma brechinha em meio aos espectadores para ver o belo jato desfilando devagar, tal como uma modelo na sua passarela favorita.

O som dos motores é alto, mas todos encaram como uma música animada, do jeito que o estilo musical da época mandava. E os trajes? Eram os melhores! Calças boca de sino, cabelão black-power e penteados impecáveis fazem parte do figurino. Tudo, é claro, com muita cordialidade.

E o avião continuava taxiando…Seu barulho podia ser ouvido ao fundo, bem distante. No pátio, os embarques e desembarques prosseguiam em um ritmo frenético, e os ônibus amarelos andavam de um lado para o outro no pátio, levando os passageiros para o terminal.

Chega o momento mais esperado: O avião ingressa na pista. Suas luzes piscam igual as antenas da Avenida Paulista, que era vista ao fundo. As turbinas são aceleradas: Em um belissimo tranco, o 727 sai em disparada para seu vôo. Nos walkmans de fita, as músicas da época marcam o início do vôo da águia. “Fly me to the moon”, cantava Sinatra…

O avião sai do chão. Os olhos das crianças, dos jovens e dos adultos estavam brilhando…Ao longe, o avião subia, e os pequeninos falavam: “Nossa, como ele está ficando pequenininho…Parece uma estrelinha!”…Um engano do jovem. De vista, ele diminuia de tamanho, pois ficava cada vez mais distante…Mas era enorme em sua originalidade, carregando dentro dele, além de passageiros, pessoas que queriam acima de tudo……VOAR!!!

João Vítor Balduino

Março/2011

Fuuuuuuuuuuull Mandioca!

Caros amigos,

Voltamos. Depois de certa demora, devido a alguns problemas pessoas. Fiquem tranquilos, não esqueci de vocês.

E o jégue inova: A WEBJET entrou com o pedido para a mais nova rota da companhia: Ribeirão – Santos Dumont e também para o trajeto inverso! É…A WEB tá perseguindo a Passaredo. Mesmas rotas, busca de novos passageiros a preços acessiveis…O que não bate com a Passaredo são os atrasos, mas isso é assunto pra outra hora.

E ainda falando da WEBJET, falta a empresa revisar melhor suas rotas: No caso de Ribeirão Preto, das 14 rotas que a companhia tinha ao ingressar no mercado Ribeirão-Pretano, algumas já deixaram de existir, tais como Ribeirão – BH Confins, Ribeirão – Guarulhos (Vôos das 8 e 11 da manhã) e Ribeirão – Navegantes. Dizem as más linguas que frequentam o Leite Lopes que tais rotas estavam com baixa ocupação e ofereciam pouca ou nenhuma opção de conexão para outras localidades.

E para os que querem viajar e estão pensando em ir de ônibus, ALTO LÁ! A Passaredo está com um feirão de passagens para vôos até o dia 19/04, não só para vôos saindo de Ribeirão Preto, mas também de outras localidades. Os trechos estão sendo vendidos a partir de R$59,00 e podem ser comprados através do site da empresa (www.voepassaredo.com.br) ou nas lojas nos aerportos onde ela opera.

A318 no Brasil? SIM!!! A Avianca Brasil está prestes a receber seu primeiro A318, que substituirão algumas rotas que são hoje operadas pelos (ótimos, mas, já cansados) Fokker-100 (Ou MK-28), criando assim a possiblidade de novas rotas. Os Airbus são ex- LAN Chile, ao contrário da irmã colombiana, que está recebendo os ex-Mexicana. Sucesso para a Avianca com a nova ave!

Caso Leite Lopes: A briga continua! Dessa vez é na torre de controle do aeroporto. Devido as chuvas que não cessam em Ribeirão Preto desde o mês de dezembro, a terra no aeroporto cedeu, e está ameaçando a torre do aeroporto. Segundo o jornal ribeirão-pretano “A Cidade”, técnicos da INFRAERO (Que administra a parte de operações e TWR em Ribeirão) vieram até a cidade para avaliarem a situação e prometeram solucionar o problema o mais rápido possivel, criando uma torre “improvisada” para Ribeirão, enquanto os reparos não acabam. Esperar para ver!

E a pista do aeroporto daqui de Ribeirão Preto não anda muito bem não…Há alguns dias, um 737-300 da WEBJET, procedente de Curitiba no vôo 5723, prefixo PR-WJB, ao pousar com a pista molhada, estourou três pneus. Felizmente, o incidente não gerou transtornos maiores nas operações no aeroporto…

…E vale lembrar, sem querer ser sensacionalista…Que acidente AVISA! Já foi um E145 da Passaredo, agora um 737-300 da WEBJET…Sabe quando o DAESP (Orgão que administra alguns aeroportos de São Paulo) vai se tocar que a pista precisa do grooving? (SIM, a pista daqui NÃO TEM GROOVING DESDE 2006!!!!) Só vai se tocar quando acontecer algo de maiores proporções (LEIA: ACIDENTE) no nosso aeroporto. É pra acabar…

…Ainda sobre a pista, conversando com alguns pilotos nos últimos dias (TAM e Passaredo, respectivamente), me foi dito que a pista do aeroporto é terrivel. Quando chove, torna-se lisa e perigosa. Na semana do carnaval, fiz um vôo para Congonhas saindo de Ribeirão, pela TAM. Na volta (No A320 PR-MAX), conversando com um comandante que veio como tripulante extra na poltrona atrás da minha, não faltaram reclamações sobre a pista. Infelizmente, o mais movimentado aeroporto do interior do estado (Depois de Viracopos) não anda bem.

Semana que vem, se Deus quiser, volto.

PS (1): O título tem a ver com um colega, que voa na GOL, dizendo sobre os motores de 27.000 libras (27K) dos 737-800 SFP: “Esse aqui é um SFP…27K…FUUUUUULL MANDIOCA!!!”

PS (2): Para quem gosta de futebol comentado por quem entende e com bom humor, não deixem de acessar: http://ferreirayuri.blogspot.com

Um abraço,

João Vítor.

Delayed Week – 01/03/2011

Amigos,

Sim, estamos atrasados. Porém, não esqueci. Cá estou!

E a paulista Azul chegou em Ribeirão – O primeiro vôo, procedente de Campinas-VCP, tocou o solo Ribeirão-Pretano hoje às 08h55 da manhã. O vôo foi efetuado pelo ATR-72-200 PR-AZS. Segundo informações, estiveram presente no vôo inaugural o presidente da Azul, Pedro Janot, o diretor de marketing Gianfranco Beting (Que me ligou ontém à noite me convidando pra aparecer lá), dentre outros executivos da companhia. Sucesso à Azul!

Seeegura peão! A prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera (DEM) conseguiu segurar mais um pouco a decisão da Passaredo de ir para Goiás. A diretoria da Passaredo tem reunião marcada com o governador de São Paulo nos próximos dias para a decisão sobre a porcentagem do ICMS sobre o combustível no aeroporto de Ribeirão Preto. É, gente…Emfim alguma ação da queridissima prefeita rosa.

A regional (Quase mineira) TRIP anunciou, porém oficialmente, a compra junto à Embraer de 4 ERJ-190, modelo semelhante ao operado pela Azul Linhas Aéreas. O contrato está estimado em U$$172 milhões. As aeronaves atualmente voam na cia aérea Baboo. E que venham!!!

E um pássaro causou tumulto em Ribeirão dia 27 – Na aproximação final para pouso em Riberão, o urubú (Informação do Jornal “A Cidade”) adentrou o motor 2 737-300 da Webjégue…Ops…Webjet, causando o cancelamento do vôo que a mesma iria fazer após seu pouso em Ribeirão. Os passageiros foram mandados, COMO SEMPRE, de taxi para SP – Guarulhos ou acomodados em hotéis, onde embarcariam no dia seguinte em vôos da companhia. ORA BOLAS, porque essa cia não acomoda os pax em outras cias, mesmo com conexão? Já tive problema com ela em CWB e a resposta que me deram: “Não acomodamos pois é caro para a WEB….”. Alô, ANAC!!!! Art. 141 neles!!!!

E antes que eu me esqueça…Alezinha, i (L) you!

Um abraço amigos!