Dignidade, Ética e uma paulada na cara.

Caros Leitores,

Eu não sei de algumas coisas. Uma delas é se eu já esperava escrever esse post, mas não tão cedo e a outra é ter que escrever com dor no coração de uma maneira ou outra.

Por João Vítor Balduino

Acredito que todos, senão a maioria, recebeu a notícia do encerramento das operações da Webjet como uma paulada na cara. E não, não achei termo melhor. Então, antes de colocar aqui meus argumentos, deixo claro: As opiniões aqui colocadas são única e exclusivamente alusivas ao pensamento do autor. Pode ser que você concorde, pode ser que não… Enfim. Lá vamos nós.

Foto: Lucas Ricarte | 2012

Foto: Lucas Ricarte | 2012

A fusão entre companhias aéreas nunca muitas vezes não é vista com bons olhos, tanto pelos usuário do transporte, quanto pelos colaboradores das companhias envolvidas e analistas (Só os responsáveis, e não aqueles que o SBT chama para falar abobrinha na TV). Não precisa ser ingênuo para saber que grandes fusões vão gerar impactos econômicos e, por obséquio, demissões em massa. Inclusive, isso foi um tópico MUITO comentado quando a GOL oficializou a compra da Webjet. Claro, no esquema “Oito ou Oitenta”, a esperança nunca faltou. A possível luz no fim do túnel apareceu quando a GOL, e também a Webjet, anunciaram uma ambiciosa renovação de frota, retirando gradualmente os já cansados e gastões (Porém não menos eficientes) Boeing 737-300 e introduzindo os novos Boeing 737-800NG, oriundos da frota da própria GOL. Os mais otimistas diziam que, ao todo, seriam cerca de 30 aeronaves para a irmã menor e esverdeada. É claro que isso deu um “up” no time de colaboradores da companhia, que sequer imaginavam que o destino da empresa já estava, desde o princípio, selado, registrado e carimbado.

Foto: Fernando Canteras | 2012

Foto: Fernando Canteras | 2012

Eu não condeno a absorção da Webjet pela GOL. Até porque, no caso de grandes fusões, é natural que o “tubarão” (GOL) engula o menor (Webjet). O que mais gerou raiva ontem e hoje (E comigo o sentimento não foi outro) foi a maneira com a qual as coisas foram conduzidas. Uma atrocidade sem tamanho, uma falta de respeito sem precedentes. Confesso, ainda, que ando com meu rabo preso com atitudes da GOL desde o programa de demissão em massa para redução de custos que houve recentemente. Nos dois casos, amigos foram demitidos e pude (E estou) acompanhando de perto esse doloroso processo. O atual presidente da GOL, Paulo Sérgio Kakinoff, em uma distinta entrevista para a Folha de São Paulo, ressaltou (Para não dizer que jurou de pé junto) que não haveriam demissões nessa “fusão”. Preciso dizer que isso foi uma grande mentira e falta de respeito? Claro que não. O que aconteceu hoje responde por mim.

A sensação de acordar e não saber pra onde ir é desesperadora. Não passei por isso ainda, mas no meu ambiente familiar isso já aconteceu várias e várias vezes. Acordar e ver seu pai sem poder fazer nada, sem poder reverter a situação, sem saber quando o mercado de trabalho irá acolhe-lo novamente… Não, não é uma situação confortável. Não é algo que desejo nem para meu pior inimigo (Até porque não tenho nenhum). Agora pegue uma situação desta e multiplique por 850. É justamente isso que os seres humanos, trabalhadores, colaboradores, aviadores, aeronautas e apaixonados pelo o que faziam vão acordar pensando amanhã. Pessimismo meu? Não. A aviação brasileira não vive um momento tão bom como há uns dois anos atrás. Mas, quem sou eu para traçar panorama de aviação? Agora não é hora para isso.

Fico tentando imaginar se a diretoria da GOL e os principais responsáveis por isso conseguem colocar suas respectivas cabeças no travesseiro e dormirem tranquilas. Não tenho absolutamente nada contra eles, mas enquanto um anda de Audi A7 de 400 mil reais, uns estão desempregados. Foi, realmente, antiético prometer emprego e da noite pro dia apunhalar pelas costas os que acreditaram em um futuro promissor para a empresa que davam o sangue? Se você acha que estou exagerando… Não. Não estou. Vivi momentos excepcionais naqueles 737 apertadinhos. Por que não? Uma tripulação fantástica que em todos os momentos me recebeu com sorrisos a bordo. “Bom dia, Senhor”. Ao ser recebido no cockpit? Já cheguei a me despedir dando abraços em ambos os pilotos, trocando contatos e combinando algum encontro futuro. Inclusive, conversei com o co-piloto deste voo via Skype e ouvi-lo chorar não foi NADA agradável. Novamente: Multiplique isso por OITOCENTOS E CINQUENTA.

Foto: Juliano Damásio | AIRFLN (www.airfln.com.br)

Foto: Juliano Damásio | AIRFLN (www.airfln.com.br)

Espero, do fundo do coração, que a recolocação no mercado de trabalho dos trabalhadores da Webjet seja bastante rápida e eficaz. Que todos possam encontrar seu lugar ao sol, em céus brasileiros ou não. Que o mercado possa acolhe-los de braços abertos. Que a competência e a credibilidade de quem foi traído possa ser levada em conta. Que tal, um dia, eu encontrar mundo a fora um “Ex-Webjet” voando feliz? Torço muito por isso. Fico aqui na expectativa. Na torcida. Sofro junto. Me alegro junto. Só quem vive e respira aviação consegue me entender.

De resto, espero que os cervejeiros, entendedores de carros de luxo e gestores de empresa de ônibus que hoje compõem a diretoria de uma companhia aérea possam voltar para seus tronos originais. Claro, antes que inocentes sejam enganados e antes que seja tarde demais.

Qualquer coisa, estou a disposição.

Um triste abraço.

Anúncios

Sobre João Vítor Balduino

Aguarde.

4 pensamentos sobre “Dignidade, Ética e uma paulada na cara.

  1. texto maravilhoso João Vítor Balduino, e triste isso viu, quase choro em saber que varias pessoas num vão poder fazer o que gosta por causa de um milionário corno e viado ( desculpe o palavreado), e torço que a POP pelo menos de emprego pra essa gente que gosta do que faz, faz com amor e com carinho, e mesmo ganhando pouco, e em varias reclamações de clientes mal agradecidos, fazem o que gostam e com perfeição!!! bom final do dia para todos!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s